Óleo Essencial Funcho Doce - ANVISA

Produto novo

Óleos essenciais são princípios ativos naturais proveniente de plantas naturais e aromáticas. É fundamental destacar que os óleos essenciais não devem ser utilizados puros .

Informações adicionais:

  • A Engenharia das Essências não se responsabiliza pela aplicação inadequada do produto, a manipulação do produto é de inteira responsabilidade do manipulador. A superdosagem pode causar dermatites e intoxicação. 
  • Validade : 04/2024
  • ANVISA número de registro : 25351.368604/2021-34
  • Óleo essencial 100 % puro - embalagem vidro ambar.
  • Atenção as considerações no boletim.
  • Acesse a cromatografia do lote no banco de imagens.

Mais detalhes

161 Itens

R$ 41,20

  • 10 ml
  • 50 ml

Ficha técnica

NCM33012990

Mais informações

Óleo Essencial de  Funcho Doce ( Erva Doce) - ANVISA

Óleo Essencial 100 % puro - embalagem vidro com conta-gotas acoplado.

Importante

  • Validade : 04/2024
  • ANVISA número de registro : 25351.368604/2021-34
  • Modo de usar: em massagens diluído em óleo vegetal, banhos e aromatização. Não usar puro sobre a pele.
  • Mantenha o produto fora do alcance de crianças e ao abrigo da luz e calor.  
  • Em caso de irritação , retire imediatamente o produto com água corrente , suspenda o uso e procure orientação de um profissional da saúde.

INCI Name: Foeniculum Vulgare Oil.

Origem : India - Obtenção  : Destilação a vapor das sementes

Família botânica : Apiaceae

Nome botânico : Foeniculum vulgare

Óleo Essencial 100% puro – Embalagem vidro âmbar

A Erva Doce ou Funcho, é uma planta herbácea de caules múltiplos e que produz minúsculas flores em formato umbeliforme, do inglês, umbrella, ou seja, suas flores e pequenos caules que parecem com um guarda-chuva, produz um fruto que é uma semente seca altamente aromática. O Funcho Doce atinge uma altura de até 2 metros, tem folhas plumosas e flores amarelo-douradas, pertencente a família Apiaceae , da qual fazem parte o Cominho e a Angélica.

Propriedades terapêuticas : antiespasmódico, antioxidante, carminativo, depurativo e desintoxicante do organismo, regulador de apetite, tonico digestivo. 

Principais componentes : trans-anetol, metil-chavicol( estragol), alfa pineno, alfa-felandreno.

A presença de trans-anetol de imitar o estrogênio , torna o óleo essencial de funcho indicado para problemas menstruais e problemas da menopausa, indicado para sistema digestivo é usao como carminativo em soluços, cólicas, vômitos e flatulência.

  • Sistema Digestivo : flatulência, indigestão e náusea.
  • Sistema Respiratório : asma, bronquite e coqueluche.
  • Sistema Geniturinário : infecções do trato urinário, problemas da menopausa, amenorreia, TPM e insuficiência na produção de leite nas mães que estão amamentando): Ação: Conhecido por ter uma significativa potencia estrogênica devido a hormônios vegetais, de modo que pode ser útil para regular o ciclo menstrual. Acredita-se também que ele ajude a reduzir os sintomas causados pela flutuação dos níveis hormonais.

Considerações importantes :

  • O óleo essencial de funcho doce é poderoso, se faz necessário utiliza-lo com moderação, considerado não irritante, não sensibilizante, não fototóxico.
  • A presença de altos níveis de trans-anetol, torna o oleo essencial de funcho doce não recomendado na gravidez , amamentação, endometriose, canceres dependentes de estrogenio e pessoas com dificuldades respiratórias, epiléticos e usuários de paracetamol. 

Referências Bibliográficas

  • Adams AA, Norris JA, Mabry TJ 1989. A flavonoid from Hydrocotyle umbellata L. (Umbelliferae). Rev Latinoamer Quim 20: 67-68.
  • Akgul A, Bayrak A 1988. Comparative volatile oil composition of various parts from Turkish bitter fennel (Foeniculum vulgare var. vulgare). Food Chem 30: 319-323.
  • Balbach A 1983. A Flora Nacional na medicina doméstica. São Paulo: Editora MVP.
  • Martins ER, Castro DM, Castellani DC, Dias JE 1998. Plantas medicinais. Viçosa.
  • Sousa LA, Albuquerque MNL, Stefanini MB 2005. Sazonalidade dos ductos secretores e óleos essenciais de Foeniculum vulgare var. vulgare Mill. (Apiaceae). Rev Bras Farmacogn 15: 155-161.