EXTRATO SECO SOLÚVEL DE HIBISCUS - Opções:03/2025

Produto novo

EXTRATO SECO SOLÚVEL DE HIBISCUS

Solvente de Extração: Água

Nome Científico: Hibiscus sabdariffa L.

Família: MALVACEAE

Parte Utilizada:  Flor

Método de Produção: Secagem por Spray Drying

Excipiente: Maltodextrina

Informações adicionais

  • Não testado em animais e sem ingredientes de origem animais, para low poo e no poo, vegano, não contém: parabenos, sulfatos, perfume artificial, corante artificial, óleo mineral e silicones.
  • Uso externo, formulações cosméticas (pele e cabelo), produto natural.
  • Validade: 03/2025
  • Acesse o laudo técnico do lote no banco de imagens.

O produto absorve umidade do ar (acompanha sílica gel), favor manter a embalagem fechada mesmo durante o processo de manipulação, retire a quantidade desejada e feche em seguida.  

Mais detalhes

28 Itens

R$ 14,70

  • 50 gr
  • 100 gr
  • 500 gr

Ficha técnica

NCM13021999

Mais informações

EXTRATO SECO SOLÚVEL DE HIBISCUS

Solvente de Extração: Água

Nome Científico: Hibiscus sabdariffa L.

Família: MALVACEAE

Parte Utilizada:  Flor

Método de Produção: Secagem por Spray Drying

Solubilidade: boa solubilidade até 5,00 % de aplicação nos sistemas aquosos, acima de 10 % turva.

Não apresenta boa solubilidade nos sistemas lipossolúveis.

Excipiente: Maltodextrina

Maltodextrina é um derivado do milho, arroz, batata ou trigo, ou seja é um carboidrato em pó branco hidrossolúvel.

Extrato seco, também conhecido como extrato em pó, é obtido a partir de processos de extração dos princípios ativos de uma planta ou de um fruto. Para obter o extrato seco de uma planta ou fruta é necessário que o material passe por um processo conhecido como Spray Drying ou Atomização. Inicialmente, a planta fica macerando em uma solução líquida, que pode conter algum tipo de solvente(água). É como se fossemos fazer um chá superconcentrado. Neste líquido, todas as substâncias ativas permanecem íntegras e em quantidades elevadas. Finalizada esta etapa, o produto segue para a atomização, ou seja, vai para a secagem em um equipamento, no qual o líquido se evapora e o material vira pó, ou o extrato seco.

Diferença entre extrato seco e pó

Apesar do extrato seco ser muitas vezes chamado de pó, por conta de seu aspecto físico, existem algumas diferenças entre eles, a começar pelo processo que é muito mais complexo no primeiro caso. Já o pó é obtido através da moagem da planta seca inteira ou de uma de suas partes, de maneira bem mais simples. Importante destacar que o extrato seco apresenta inúmeras vantagens com relação à forma fluída como: menor espaço de armazenamento, estabilidade e facilidade de padronização dos princípios ativos presentes nas plantas.

Extrato de Hibisco (flavonoides tonificantes), rico em ácido hibístico de ação emoliente, tonifica a pele devolvendo sua vitalidade, proporciona sensação de refrescância, devolve a maciez, o viço e a suavidade, têm ação adstringente, cicatrizante, hemostática, emenagoga e refrescante.

Importante: Uso externo, não utilizar puro sobre a pele e cabelos.

Aplicações em cosmiatria: cremes e loções cremosas, contra o envelhecimento precoce dos tecidos. Em shampoos e condicionadores, para restaurar a estrutura dos cabelos e melhorar a textura e o volume.

Aplicações: cremes, loções cremosas, em shampoos, máscaras, cremes para banho, tônicos capilares, etc.

Dosagem de aplicação em cosméticos: 0,50 % a 3,00 %, como corante a partir de 0,50% já confere bons resultados.

A aplicação do extrato seco solúvel de hibiscus como corante natural em cosméticos deve estar baseada no teste de estabilidade do produto final, temperatura de processo, pH ácido e escolha da embalagem que deve compor o produto final.