Goma Xantana Vegan - Opções

Produto novo

Goma Xantana Vegan exclusivamente para formulações cosméticas e de cuidados pessoais que necessitam de certificação Vegana. Efeito pseudoplástico, estável em grande faixa de pH, compatível com concentrações de sais e surfactantes.

Dosagem de aplicação : 0,20 % a 1,00 %

Vantagens Xantana Vegan : menor tempo de hidratação, menor dosagem de aplicação, glúten free, lactose free, não favorece a formação de grumos no preparo das formulações e elevado grau de pureza elevada.

Mais detalhes

97 Itens

R$ 16,90

  • 50 gr
  • 100 gr

Ficha técnica

NCM 39139020

Mais informações

NCI Name: Xanthan Gum - CAS Number: 11138-66-2 

A goma xantana é um polissacarídeo ramificado derivado da fermentação aeróbica da bactéria Xanthomomas campestris. 

Xanthomomas campestris é uma bactéria fitopatogênica que infecta diversas espécies de crucíferas, causando a morte destas plantas. Quando esta bactéria infecta a planta, ela produz um polissacarídeo de alto peso molecular, conhecido como goma xantana.

A goma xantana é um pó de coloração creme, inodoro. É rapidamente solúvel em água e sob agitação produz soluções viscosas mesmo em baixas concentração. Sua solução aquosa é pseudoplástica. É insolúvel em solventes orgânicos. Compatível com tensoativos aniônicos e não iônicos e com eletrólitos é incompatível com tensoativos catiônicos e anfotéricos

A goma xantana é altamente estável em ampla faixa de pH, sendo afetada apenas com valores de pH >11 e < 2.5. Essa estabilidade depende da concentração: quanto maior a concentração, maior a estabilidade da solução.

É fundamental destacar que amplas faixas de temperaturas (10ºC a 90ºC) não comprometem a aplicabilidade da goma xantana .

Existe uma perfeita interação de uma solução de goma xantana  com galactomananas, como :  gomas locusta e guar. A adição de alguma dessas galactomananas numa solução de goma xantana a temperatura ambiente causa sinergismo, aumentando a viscosidade . 

A goma xantana pode ser utilizada na industria alimentícia e cosmética como: estabilizante, espessante e agente emulsificante para emulsões de cremes e loções. 

Aplicações em cosmiatria : condicionadores, cremes, gel de banho e shampoos.

Dosagem de aplicação: 0,20 % a 1,00%.

Enviamos laudo técnico com o produto.

Referências Bibliográficas

  • ABD EL SALAM, M.H.; FADEL, M.A.; MURAD, H.A. 1994. Bioconversion of sugarcane molasse into xanthan gum. Journal Biotechnology, 33:103-106.
  • BOROWSKI, J.M.; REDIES, C.R.; MICHELS, R.; BORGES, C.D.; VENDRUSCOLO, C.T. 2006. Xantana sintetizada por cepas de X. campestris pv. pruni em diferentes meios de produção. In: CIC – Congresso de Iniciação Científica, Pelotas, 2006. Anais... Pelotas, UFPEL, 4 p.
  • CASAS, J.A.; GARCÍA-OCHOA, F. 1999. Viscosity of solutions of xanthan/locust bean gum mixture. Journal Science Food Agricultere, 79:25-31.
  • CASAS, J.A.; SANTOS, V.E.; GARCÍA-OCHOA, F. 2000. Xanthan gum production under several operational conditions: Molecular structure and rheological properties. Enzyme and Microbial Technology, 26:282- 291.
  • FORESTI, A. P. 2003. Produção e qualidade reológica da xantana sintetizada por diferentes cepas de Xanthomonas em meios modificados. Pelotas, RS. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, UFPEL, 61 p.
  • OLIVEIRA, L.H.S.; DIAS, F.G.; DUARTE, I.C.S.; OLIVA-NETO, P.; CRUZ, R.; MOREIRA, A.S.; VENDRUSCOLO, C.T. 2000. Isolamento e caracterização de bactérias produtoras de goma xantana. Revista Científica Plural, 1:115-120.
Comodo SSL