As Memórias e a Ciência dos Odores

Sabe quando aquele aroma de café fresquinho ou de um bolo que acaba de sair do forno lembra a casa da sua avó ou da sua mãe?

Quando o cheiro de brinquedo novo, ainda na caixa, leva você de volta à infância? Ou, ainda, quando amaciante lembra cheiro de bebê?

Existem cheiros que acalmam e que agitam, que nos fazem voltar ao passado ou nos transportam para um evento específico, como o nascimento de um filho.

Os aromas são marcantes, porque olfato, memória e humor estão intimamente ligados. É que, quando sentimos um cheiro pela primeira vez , nosso cérebro produz uma associação entre cheiro e memória, ligando-o a um momento, um acontecimento, uma pessoa ou até mesmo a um objeto.

Essa é a nossa memória olfativa. É ela que consegue associar o cheiro do cloro àquele dia de verão no clube ou, simplesmente, deixar você feliz.

Começamos a criar essas associações antes mesmo de nascer , ainda no útero. Mas é na juventude que encontramos a maioria dos nossos aromas. Por isso, eles geralmente remetem à nossa infância.

O olfato está ligado a emoção: o aroma passa pela narina e atinge o sistema límbico, que aciona a memória para classificar os odores como agradável, desagradável, antigo ou recente.

É sabido que o olfato é o mais evocativo dos sentidos, fazendo a conexão entre as memórias , instintos e prazer, e estudá-lo de maneira completa   permite entender os segredos que envolvem a escolha de um perfume ou as memórias  que um odor pode trazer.

Cada pessoa possui um cheiro de sua preferência “ somos únicos”  , e essa preferência foi construída ao longo da sua vida, com experiências vivenciadas de forma positiva ou negativa. Juntem-se a isso a traços de personalidade  da pessoa e o acesso ao produto odorizante  e teremos sua assinatura aromática.

Agora  você já ouviu falar do termo “osmologia“ então saiba que é a ciência do futuro que  estuda os  o olfato e o os odores , dessa maneira podemos compreender mecanismos que constroem a influência  que o odor exerce sobre um indivíduo , mecanismo esse que  pode ser direcionado para o benefício do indivíduo além da simples perfumação. Os odores são extremamente importante e exercem grande influência em nosso comportamento no dia a dia , estando de maneira profunda em nossas vidas , mas aqui é importante destacar que essa ciência difere da aromaterapia e aromacologia.

E você? Qual odor que te leva de volta a infância?

Abraços, Inês Martins